segunda-feira, 18 de maio de 2009

Elvis e Eu

V PARTE


Modelo fotográfico antes do casamento,minha mãe se devotava inteiramente à família.Como a mais velha,rea minha responsabilidade ajudá-la com os menores.Depois de mim,havia Don,quatro anos mais moço,e Michelle,minha única irmã,que era cinco anos mais moça do que Dom.Jeff e os gêmeos,Tim e Tom,ainda não haviam nascido.
Minha mãe era inibida demais para falar sobre as coisas da vida e por isso recebi toda a educação sexual na escola,no sexto ano.
Alguns garotos estavam circulando um livro que parecia a Bíblia por fora,mas quando se abria o que se encontrava eram ilustrações de homens fazendo amor com mulheres e homens fazendo amor entre si.
Meu corpo estava mudando e se agitando com novas sensações.Eu recebia olhares constantes dos rapazes na escola e houve uma ocasião em que uma fotografia minha,numa suéter justa de gola rulê,foi roubada do quadro de avisos da escola.
Contudo,eu ainda era uma criança,embaraçada por minha sexualidade.Fantasiava interminavelmente sobre o beijo de língua,mas quando a turma brincava de girar a garrafa eu levava meia hora para permitir que algum rapaz me beijasse de lábios fechados.
Meu pai,forte e bonito,era o centro de nosso mundo.Um homem muito esforçado e determinado,formara-se em Admnistração de Empresas pela Universidade do Texas.Em casa,mantinha tudo sobre controle.Acreditava firmemente na disciplina e responsabilidade e tínhamos conflitos freqüentes.Quando me tornei animadora de torcida,aos treze anos,não era fácil convencê-lo a me deixar ir aos jogos em outras cidades.Havia ocasiões em que não havia choro,súplicas ou apelos a minha mãe que pudessem fazê-lo mudar de idéia.Quando ele tomava uma decisão,era ponto final...continua
Postar um comentário