segunda-feira, 11 de maio de 2009

Elvis e Eu

IV PARTE

Minha mãe declarou de forma taxativa que ele era "uma péssima influência sobre as adolescentes".E acrescentou:
-Ele desperta coisas nas moças que deveriam ficar
adormecidas. Se houvesse uma marcha das mães contra Elvis Presley,eu estaria na primeira fila. Mas eu ouvira dizer que Elvis,apesar de sua extravagância e sensualidade no palco,tivera uma rigorosa educação cristã do sul. Era um garoto do interior que não fumava nem bebia,que amava e honrava os pais e que tratava todos os adultos como "senhor" ou "senhora". Eu era uma típica filha de oficial da Força Aérea,uma garota bonita e tímida,que jamais se acostumara a mudar de uma base para outra a cada dois ou três anos.Aos onze anos de idade eu já vivera em seis cidades diferentes;com receio de não ser aceita,permanecia retraída ou esperava que alguém tomasse a iniciativa de fazer amizade.Descobria ser especialmente difícil ingressar numa escola no meio do ano,quando os grupos já estavam formados e os novos alunos eram considerados forasteiros. Uma garota pequena,de cabelos castanhos compridos,olhos azuis e nariz arrebitado,eu era sempre observada pelas colegas.A princípio,as garotas me encaravam como uma rival,receando que eu pudesse tomar seus namorados.Eu tinha a impressão de que me sentia mais à vontade com os rapazes...e geralmente eles se mostravam mais amistosos. As pessoas sempre diziam que eu era a mais bonita da escola,mas nunca me senti assim.Era magra,quase esquelética;e mesmo que fosse tão atraente quato diziam,queria ter algo mais que apenas boa aparência.Só com minha familia é que eu me sentia totalmente amada e protegida.Afetivos e solidários eles me proporcionavam estabilidade...
Postar um comentário